DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

DE MACURURÉ NA BAHIA PARA O MUNDO!

domingo, 29 de maio de 2016

VÍDEO: HOMEM DE TUCANO FUNCIONÁRIO DO CIRETRAN DE CONCEIÇÃO DO COITÉ MORRE CARBONIZADO EM ACIDENTE NA BR-116/NORTE



Um homem identificado como Alex dos Santos Cerqueira, de 35 anos, morreu na madrugada deste sábado dia (28), após o veículo que ele conduzia bater de frente com uma carreta. O acidente aconteceu por volta de 1h50 min, entre o povoado de Riacho do Boi e o assentamento Santa Virgínia, no interior do município de Tucano.
O motorista da carreta L S de cor branca, placa policial O K I-5072, Jorge Ferreira dos Santos de 32 anos, contou a reportagem do site Gil Santos Notícias, que seguia da cidade de Riacho das Almas, no Estado do Pernambuco, para o município de Luís Eduardo Magalhães, região oeste da Bahia, para buscar uma carga de milho, quando foi surpreendido pelo veículo Fiat Uno Mille de cor prata, P/p J P Y-0364, licença de Nova Fátima (BA), que invadiu a via contrária e bateu de frente com a carreta. “Quando percebi que o uno invadiu a minha mão, joguei a carreta para o acostamento, comecei a frear e buzinar, mas não teve jeito. Ele veio com tudo e se chocou de frente comigo”, disse.
Com o impacto da colisão, o carro de passeio, que seguia para o Distrito de Jorrinho, em Tucano, foi empurrado por cerca de 15 metros. E devido o atrito da chaparia com o asfalto, o mesmo pegou fogo, sendo completamente destruído pelas chamas, que carbonizou o seu condutor. O motorista da carreta, que teve a cabine também consumida pelo fogo, escapou ileso. A suspeita é de que a vítima fatal tenha dormido ao volante.
Alex era natural do município de Tucano e há alguns anos, morava em Conceição do Coité, onde trabalhava na 26ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), daquela cidade.
O corpo da vítima, totalmente carbonizado, foi recolhido e encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), de Euclides da Cunha.
Texto e fotos > Gil Santos Notícias / Vídeo do Grupo de WhatsApp do BEIRA RIO NOTÍCIAS

JOVEM SE IDENTIFICA COMO AUTOR DE VÍDEO DE ADOLESCENTE ESTUPRADA

A Polícia Civil ouviu na noite desta sexta-feira (27) um jovem que diz ser responsável pela divulgação, na internet, das imagens da adolescente que denunciou ter sido vítima de estupro coletivo no Rio. Identificado como Raí de Souza, o rapaz, de 22 anos, não estava entre os suspeitos identificados até então pela polícia como envolvidos no caso."A versão dele aponta que ele filmou e que quando ele comenta que 'trinta passaram aqui' que estava fazendo referência a um funk", disse o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), que investiga o caso.

Raí compareceu à Cidade da Polícia juntamente com Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos, jogador de futebol que a adolescente disse à polícia ser seu namorado e com quem ela teria saído na noite anterior ao ocorrido. Segundo o delegado, Lucas negou namorar a garota e Raí foi quem assumiu ter tido relações sexuais com ela.
Raí, que chegou na delegacia acenando para fotógrafos e cinegrafistas, ironizando a "fama" do amigo Lucas, não quis falar com a imprensa. Seu advogado, Claúdio Lúcio, confirmou que ele admitiu ser autor das imagens, mas negou que tenha ocorrido estupro.

"Ele falou o quê, tá lá no depoimento dele, que ele realmente tinha filmado, que ele tava falando que 'é dos 30', tentando se vangloriar, mas que realmente não foi ele, que não houve estupro, houve um ato sim, permitido pela suposta vítima", disse o advogado.

O advogado que representa Lucas, Eduardo Antunes, também negou que tenha ocorrido estupro. Questionado sobre a citação no vídeo divulgado com as imagens da vítima nua e desacordada de que 30 homens teriam praticado ato sexual com ela, ele também disse se tratar de uma menção a uma música conhecida na comunidade onde o caso ocorreu.

“A questão dos 30 foi que existe um rap conhecido na comunidade que exalta um dos personagens lá do local dizendo que ‘o fulano é o cara, engravidou mais de 30’. Foi isso que me foi passado, eu não conheço o teor da música”, disse Eduardo.

Além de Raí e Lucas, o delegado Alessandro Thiers ouviu nesta sexta-feira uma garota que disse ter se relacionado sexualmente com Lucas na mesma noite e no mesmo local onde a adolescente e Raí mantiveram relações sexuais. O imóvel, que segundo o delegado é denominado como "abatedouro" [lugar usado para sexo], localizado na comunidade do Morro do Barão, na Zona Oeste do Rio, foi periciado após operação policial na tarde desta sexta.

NOVOS DEPOIMENTOS NA PRÓXIMA SEMANA

Segundo Thiers, mais três pessoas serão ouvidas na próxima semana para ajudar a polícia a esclarecer o caso. O delegado, no entanto, não disse qual seria o envolvimento dessas três pessoas e enfatizou o empenho das investigações para elucidar o estupro coletivo.

O delegado afirmou que, por enquanto, só é possível afirmar a ocorrência do crime previsto no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para quem divulga imagens pornográficas envolvendo menores - a pena prevista nestes casos pode ser de até seis anos de prisão.

Em coletiva realizada no começo da tarde, no entanto, o chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso, afirmou haver "indícios veementes" de que houve estupro. “Há indícios, veementes, de que de fato houve. Mas a polícia pode afirmar e assinar um documento dizendo que houve? Ainda não. Precisa de um resultado de um laudo, precisa do confronto do laudo com outros depoimentos que ainda não aconteceram. A presunção da polícia não se baseia em ‘ouvi dizer’. Se a polícia se baseasse nisso, três ou quatro deles já estariam mortos como foi amplamente divulgado em vários sites e redes sociais”, declarou Veloso.
Fonte: G1/Bocão News

DELATOR DIZ QUE LULA GERENCIOU ESQUEMA DE CORRUPÇÃO NA PETROBRAS PESSOALMENTE

Na delação premiada de mais de 132 páginas, o ex-deputado federal Pedro Correa pelo PP afirma que o ex-presidente Lula gerenciava pessoalmente o esquema de corrupção na Petrobras. As informações do depoimento prestado à operação Lava Jato foram publicadas pela revista Veja deste final de semana. Nos documentos, Correa aponta como beneficiários de propina senadores, deputados, governadores, ex-governadores, ministros e ex-ministros dos mais variados partidos e até integrantes do Tribunal de Contas da União.
"O DELATOR QUANDO PRESO"
O ex-parlamentar conta ainda como era discutida a partilha de cargos no governo do ex-­presidente Lula e narra episódios, conversas e combinações sobre pagamentos de propina dentro do Palácio do Planalto. O ex-presidente Lula, segundo ele, tratou diretamente da indicação dos diretores corruptos da estatal à divisão do dinheiro desviado entre os políticos e os partidos. Corrêa descreve situações em que Lula tratou com os caciques do PP sobre a farra nos contratos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, comandada por Paulo Roberto Costa, o Paulinho.

Uma das passagens mais emblemáticas, segundo o delator, se deu quando parlamentares do PP se rebelaram contra o avanço do PMDB nos contratos da diretoria de Paulinho. Um grupo foi ao Palácio do Planalto reclamar com Lula da "invasão". Lula, de acordo com Corrêa, passou uma descompostura nos deputados dizendo que eles "estavam com as burras cheias de dinheiro" e que a diretoria era "muito grande" e tinha de "atender os outros aliados, pois o orçamento" era "muito grande" e a diretoria era "capaz de atender todo mundo". Os caciques pepistas se conformaram quando Lula garantiu que "a maior parte das comissões seria do PP, dono da indicação do Paulinho". Se Corrêa estiver dizendo a verdade, é o testemunho mais contundente até aqui sobre a participação direta de Lula no esquema da Petrobras.
Por Redação Bocão News

NO NORDESTE: JOVEM DE 17 ANOS É VIOLENTADA POR 5 NO PIAUÍ

Uma jovem de 17 anos foi drogada e estuprada por cinco homens no município de Bom Jesus, a 635 km ao sul de Teresina, na sexta-feira da semana passada. A vítima foi encontrada seminua e amordaçada com a própria roupa em uma construção no centro da cidade. O crime foi praticado por um jovem de 18 anos e quatro menores, com idades entre 15 e 17 anos, que foram apreendidos. Ontem, o juiz de Bom Jesus, Heliomar Rios Ferreira, determinou a soltura dos quatro jovens. 
A garota foi socorrida e levada para o Hospital Regional de Bom Jesus, onde foi feito exame de corpo de delito. A vítima chegou a ficar em coma induzido durante a recuperação.
Em depoimento à polícia, os adolescentes negam participação no estupro e confirmam que o jovem de 18 anos manteve relações sexuais com a menor. O rapaz de 18 anos confessou que teve relações sexuais, mas negou o uso de violência. Ele continua preso.
De acordo com o delegado Aldely Fonteneli, o laudo pericial confirmou que houve estupro, mas falta a comprovação do envolvimento dos adolescentes. A polícia fez coleta de material genético e o resultado dos exames deve demorar um mês.
A promotora Gabriela Almeida Santana disse que se surpreendeu com a normalidade com que os menores encararam o abuso praticado contra a jovem.
“Como eles estão na mesma cela, a impressão é que eles combinaram depoimentos. Nenhum dos quatro esboçou arrependimento. Eles negam participação e se mostraram muito tranquilos, falam a mesma versão com riqueza de detalhes. Não acredito na versão”, disse.
Ela havia pedido a transferência dos quatro menores para o Centro de Internação Provisória, em Teresina. Eles estariam sofrendo ameaças. O juiz negou e determinou a soltura.

Morte. Há um ano, quatro adolescentes sofreram um estupro coletivo em Castelo do Piauí, 194 km ao norte de Teresina. As vítimas, que tinham entre 15 e 17 anos, foram espancadas, apedrejadas, estupradas, amarradas e jogadas de um penhasco de oito metros de altura. Uma delas, Danielly Rodrigues Feitosa, de 17 anos, morreu.
MSN NOTÍCIAS

'PAREM DE ME CULPAR', DIZ ADOLESCENTE VÍTIMA DE ESTUPRO COLETIVO

Polícia identificou local onde jovem foi vítima de estupro coletivo
A adolescente de 16 anos que foi vítima de um estupro coletivo voltou a usar as redes sociais na madrugada deste sábado, 28, para refutar acusações de que ela busca apenas atrair atenção com sua história. A jovem ainda pediu que parem de culpá-la pela violência sofrida. “A culpa nunca é da vítima”, escreveu.“Não eu não quero mídia, não não fui eu que postei fotinha (sic) muito menos vídeo! Então parem de me culpar quem errou e procurou não fui eu!”, disse a menina, que relatou ter sido atacada por 33 agressores.
Ontem à noite, um homem identificado como Ray de Souza confessou ter gravado um vídeo da adolescente após ter tido relações sexuais com ela. Depois, mandou as imagens para um amigo por meio do WhatsApp.
O caso ocorreu no fim de semana passado, mas só na terça, 24, a polícia ficou sabendo do vídeo.Souza chegou ontem à Cidade da Polícia, sede das delegacias especializadas na zona norte do Rio, junto com Lucas Duarte Santos, de 20 anos, jogador do Boavista (clube da primeira divisão do Campeonato Carioca) e até então apontado como namorado da vítima, e uma jovem não identificada.
De acordo com o advogado de Santos, Eduardo Antunes, seu cliente contou que, após participar de um baile funk, dois casais (Lucas Santos, Ray de Souza, a jovem que prestou depoimento e a vítima do estupro) se reuniram em uma casa abandonada no Morro da Barão, na Praça Seca, zona oeste. A adolescente de 16 anos teria tido relações sexuais com Souza. No mesmo local e momento, Santos teria tido relações com a outra jovem.

O advogado afirmou que os três teriam deixado a adolescente na casa e que não podiam dizer se houve estupro em seguida.Ontem à noite, a Polícia Civil realizou uma operação na Praça Seca para localizar a casa onde teria ocorrido o estupro coletivo. O local foi isolado para a realização de perícia.
MSN NOTÍCIAS


ABSURDO: POLÍCIA LIBERA SUSPEITO DE ESTUPRO COLETIVO POR FALTA DE PROVAS

JOVEM VÍTIMA DE ESTUPRO COLETIVO PRESTA SEGUNDO DEPOIMENTO. Ao chegar à Cidade da Polícia (sede das delegacias especializadas, na zona norte) acompanhada da mãe e da advogada Eloísa Samy Santiago, a vítima teve a cabeça coberta por um agasalho e não deu entrevistas
Uma operação da Polícia Militar no Morro da Barão, zona oeste do Rio, onde uma jovem de 16 anos sofreu um estupro coletivo, terminou em tiroteio, mas sem feridos. De acordo com a PM, 70 agentes de sete batalhões participam da operação, com apoio de helicóptero, veículos blindados e do Batalhão de Ação com Cães (BAC).
Um dos suspeitos de ter cometido o estupro foi detido e levado à Central de Garantias da polícia Civil, para identificar e capturar outros criminosos, mas liberado mais tarde por falta de provas. As investigações do caso estão a cargo da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), porque imagens do crime em vídeo circularam pela internet e redes sociais.
Além de capturar os agressores, a ação teve como objetivo “dar maior sensação de segurança à população”, disse a PM em nota.
O Morro da Barão é o local onde a adolescente foi estuprada por 33 homens, segundo o depoimento da própria jovem à polícia. Na sexta-feira, a Polícia Civil já havia realizado uma operação para cercar a casa onde teria ocorrido o crime. Foi feita perícia no local. Roupas e material usado na endolação de drogas também foram apreendidos. Fotos divulgadas pela assessoria de imprensa da Polícia Civil mostram uma cama e uma televisão.
No primeiro depoimento, a jovem disse que 33 bandidos armados de fuzis e pistolas participaram das agressões sexuais que sofreu em uma casa no morro do Barão, na Praça Seca, zona oeste do Rio de Janeiro
Em depoimento à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) da Polícia Civil, a adolescente de 16 anos disse que não conhecia nenhum dos agressores
Até o momento, foram identificados quatro homens: Michel Brazil da Silva, de 20 anos, Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos, Raphael Assis Duarte Belo, de 41 anos, que aparece na imagem do lado da jovem, e Marcelo Miranda da Cruz Correa, de 18 anos, envolvido na divulgação das imagens da vítima. Porém, as autoridades ainda não pediram a prisão de nenhum deles
O crime causou revolta e mobilização na web. Usuários das redes sociais divulgaram a imagem de uma mulher crucificada no símbolo de Vênus, além de cobrar medidas das autoridades e da sociedade contra a banalização dos casos de estupro e violência contra a mulher. O caso também ganhou destaque da mídia internacional e foi noticiado no Canadá, Inglaterra e Índia, entre outros países. As publicações destacaram a violência do caso e relataram preocupação com Olimpíada e 'cultura do estupro' no País.
Manifestantes montaram um mural em apoio a vítima de estupro coletivo; no Brasil, uma mulher é violentada a cada 11 minutos
MSN NOTÍCIAS


sábado, 28 de maio de 2016

CARROS TERÃO PLACA NO PADRÃO MERCOSUL ATÉ 2020

Uma resolução publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) nesta sexta-feira (27) determina que todos os carros em circulação no Brasil tenham placas no padrão do Mercosul até 2020. De acordo com a publicação, a medida já valerá para carros zero-quilômetro a partir de 2017. A nova placa foi definida em consenso pelos países membros do Mercosul. Ela possui fundo branco e margem superior azul. Do lado esquerdo, haverá o logotipo do bloco econômico, enquanto ao lado direito virá a bandeira do país de origem. O objetivo da mudança é coibir possíveis clonagens de veículos.
BAHIA NOTÍCIAS

SEGUIDORES DO BEIRA RIO NOTÍCIAS